Método de alimentação BLW

Arthur-1-FamiliaUpDownÉ chamado de Baby-Led Weaning (BLW), ou desmame conduzido pelo bebê, o método de introdução alimentar no qual é oferecido à criança os alimentos sólidos de forma diferenciada das papinhas.

Funciona assim: o bebê fica sentado no cadeirão e os pais colocam à frente da criança os itens disponíveis, cortados em tamanhos apropriados para que ele consiga agarrá-los com as mãos.

Esse método alimentar é muito benéfico ao bebê, pois traz total autonomia sobre a fome, fazendo com que o alimento possa ser ingerido apenas na quantidade suficiente para se saciar, diferente de quando é oferecido pelos cuidadores (pai, mãe, etc.) que podem ser oferecidos de forma excessiva sem perceberem.

Nas pessoas com Síndrome de Down, esse método alimentar auxilia muito na questão da obesidade. A partir do momento que o bebê se alimenta apenas do necessário, ele atua preventivamente para evitar o ganho de peso desnecessário.

Por ser uma abordagem multissensorial, o bebê conhece os alimentos por suas diferentes características (formas, cores, cheiros, texturas e sabores), isso proporciona autonomia e possibilidade de trabalhar a hipotonia muscular através da mastigação.

O BLW é um processo, o seu bebê está aprendendo a levar os alimentos até a boca e digeri-los. É preciso ajudá-lo nesse processo de conhecimento e descobertaArthur-2-FamiliaUpDown com paciência e dedicação.

Normalmente o BLW pode ser iniciado após os seis meses de vida. É importante o bebê já ficar sentado em sua cadeira, ter habilidade para pegar os alimentos com a mão e levar até a boca.

Cada pessoa é única e tem sua fase de desenvolvimento conforme sua condição, então se faz importante observar esses detalhes para que tudo aconteça conforme o esperado.

Nesse momento o vínculo familiar é fortalecido, a interação mãe/pai e filho são reforçadas, as habilidades motoras são trabalhadas, trocas afetivas são experimentadas…

Essa é uma excelente oportunidade de dedicar tempo e atenção ao bebê para que todas essas características e sentimentos sejam registrados como emoções positivas e duradouras.

 

Por: Fabrícia Reis – Psicóloga e mãe de uma criança com síndrome de Down

https://www.facebook.com/psicologafabriciareis/

https://www.facebook.com/ArthurVieiradosReisNeves/

Fabricia-Reis-Familia-Up-Down

Referências:

https://conalco.com.br/wp-content/uploads/2017/03/Guia-Pr%C3%A1tico-BLW-4.pdf

https://bebe.abril.com.br/alimentacao-infantil/baby-led-weaning-blw-um-metodo-diferente-de-introducao-dos-solidos/#

http://www.amama.com.br/single-post/2016/08/28/BLW-Baby-Led-Weaning-Uma-abordagem-sobre-o-m%C3%A9todo

http://revistacrescer.globo.com/Bebes/Alimentacao/noticia/2016/07/blw-bebes-que-comem-sozinhos-fazem-mais-refeicoes-em-familia-mas-consomem-mais-gordura-aponta-estudo.html

 

AVISO DE RESPONSABILIDADE: As informações fornecidas nesta página e nesse website só devem ser usadas para fins informativos, e devem ser usadas com segmento médico ou profissional qualificado, e não devem ser usadas em vez de terapias médicas ou diagnósticos sem um profissional qualificado. Os autores deste site se eximen a qualquer responsabilidade legal decorrente do mau uso da informação publicada aqui. Uso de textos, imagens, áudio, testemunhos e conteúdo geral para o assunto, sob a autorização do autor e responsável pelo conteúdo.